Curriculum e mudanças em Fies e Enem: veja 2017 em educação

O evento principal de 2017 na área de educação ocorreu no último mês do ano: a aprovação da Base Nacional Curricular Comum (BNCC). O documento que servirá de referência para a formulação dos currículos dos sistemas e redes escolares estaduais e municipais foi cercado por controvérsias ao longo do ano.

A terceira versão do BNCC foi entregue em abril pelo Ministério da Educação (MEC) ao Conselho Nacional de Educação (CNE) e sofreu várias modificações, após receber propostas e realizar audiências públicas. Questões como a identidade de gênero, a educação religiosa e a antecipação do prazo para a alfabetização das crianças foram os principais pontos debatidos pela lista completa dos participantes BBB 18 sociedade.

Ao aprovar a nova Base, o governo decidiu que aguardará a publicação da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a oferta de educação religiosa nas escolas para definir como será. Em setembro, o Supremo Tribunal autorizou o ensino religioso da natureza confessional em escolas públicas, ou seja, as lições podem seguir os ensinamentos de uma religião específica.

O MEC também anunciou que irá alocar R $ 100 milhões no orçamento do próximo ano para suporte técnico e financeiro para o início das ações de implementação do BNCC, em parcerias com estados e municípios.

Fies

Em julho, as regras do Fundo de Financiamento de Estudantes (Fies) foram alteradas e começaram a ser válidas em 2018. Após o Congresso Nacional, Novo Fies, como foi chamado, foi sancionado pelo presidente Michel Temer em dezembro.

Uma das principais mudanças é a oferta de 100.000 cheques de interesse zero para estudantes de baixa renda. As vagas remanescentes terão interesse variável de acordo com o banco onde o financiamento é fechado. Também foi estabelecido o fim do período de carência de 18 meses, após a conclusão do curso, para que o aluno comece a pagar o financiamento.

O novo Fies apresenta três modalidades. No primeiro, 100.000 vagas serão oferecidas a taxa de juros zero para estudantes com renda familiar mensal per capita de até três salários mínimos. Os recursos para este financiamento virão da União. As outras duas modalidades serão destinadas a estudantes com renda per capita mensal de até cinco salários mínimos.

E também

Em 2017, pela primeira vez, o National High School Exam (Enem 2019) foi realizado em dois domingos consecutivos. Antes, o teste foi aplicado em um único fim de semana, sábado e domingo, que prejudicou a aplicação aos seguidores de religiões que mantêm o sábado. Os testes também foram organizados por áreas de conhecimento.

O número de candidatos que falharam nos testes foi de 29,8% no primeiro dia e 32% no segundo dia. A Ministra da Educação, Mendonça Filho, classificou esta edição como a aplicação tabela periódica completa mais pacífica de Enem nos últimos anos, com poucas ocorrências. O Boletim do Desempenho, que contém as notas individuais dos participantes, deve ser disponibilizado somente em 19 de janeiro de 2018.

Antes do pedido de Enem, uma decisão judicial impediu o cancelamento de provas de candidatos que não respeitam os direitos humanos na redação. O caso foi para o Supremo Tribunal Federal, e a presidente Carmen Lúcia decidiu manter a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. O tema do ensaio deste ano foi o desafio da educação e educação dos surdos no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *